1. Quais são as vantagens, como instrumento gerencial, da utilização do custeio variável?

O custeio variável trabalha na segregação dos custos variáveis que oscilam de acordo com o volume produzido e permite apurar a margem de contribuição ou o lucro variável para suportar os custos os custos fixos, estabelecendo uma análise do custo versus volume e lucro, visando avaliar as seguintes questões:

  • Os custos fixos estão superestimados?
  • O preço de venda foi definido corretamente?
  • O volume vendido suporta a estrutura fixa e operacional?
  • O mercado suporta a estrutura operacional da empresa?

2) Por que o custeio variável não é aceito pela legislação do imposto de renda?

Os críticos em relação ao custeio variável consiste em não aceitar que os esforços relacionado ao processo produtivo venha ser lançado como despesa e defendem o princípio da competência e da realização da receita em que somente venha ser reconhecido como despesa no momento da transferência da posse do produto a terceiro; não prejudicando a base de cálculo do imposto de renda de acordo ao regime de competência.

3) Os críticos da metodologia do custeio por absorção são de opinião que um dos problemas para a adoção desse critério é a necessidade de ratear os custos fixos aos produtos utilizando critérios inadequados de rateio. Comente essa problemática.

A elevação dos custos fixos do processo produtivo tem como problemática a apropriação dos gastos fixos aos produtos de acordo critérios subjetivos das alocações contábeis em seus diversos modelos: tais como: volume de produção, horas máquinas, horas homens e que muitas das vezes provocam sérias distorções no custo do produto produzido; e pode comprometer na formação do preço de venda ou prejudicar as margens de lucro dos produtos.

4) Os críticos da metodologia do custeio variável argumentam que os custos fixos fazem parte do custo dos produtos e, portanto, nada justifica sua não inclusão nos custos de produção. Comente essa crítica, justificando suas opiniões.

A argumentação se consiste baseada no regime de competência em que TODOS os esforços da produção independente da sua natureza deve fazer parte do produto produzido e que são necessários tanto quanto os variáveis e que as unidades dos produtos devem carregar consigo uma porção equitativa de todos os custos de manufatura  em aderência ao princípio contábil da competência ou da confrontação da receita e despesa e que deve permanecer nos estoques até no momento da transferência da posse do produtos a terceiros.

5) Qual é a importância da correta identificação e separação dos custos e despesas variáveis, para fins de determinação da margem de contribuição?

Permite a visualização dos custos que se alteram de acordo com o volume de produção os denominados variáveis e aqueles que compõem a estrutura fixa da organização e que permanecerão inalterados, mesmo que o volume de produção venha apresentar queda de acordo com retração do mercado.

6) Por que, na maioria das organizações e departamentos, os gerentes não podem ser responsabilizados pelos custos e despesas fixas?

Os custos fixos normalmente fazem parte das decisões estratégicas das empresas decorrente dos novos investimentos em tecnologias e programas de crescimentos definidos e aprovados pela diretoria da empresa.

7) O que é margem de contribuição? Dê um exemplo numérico.

Margem de contribuição é o excesso da receita em relação aos custos variáveis. O conceito da margem de contribuição é especialmente útil no planejamento empresarial porque fornece informações sobre o potencial de lucro da empresa para suportar os custos fixos.

8) Cite exemplos de informações úteis para o gerenciamento de uma empresa que podem ser obtidas com apuração e análise das margens de contribuições.

  • Avaliação do comportamento dos custos variáveis;
  • Avaliação do comportamento dos custos fixos;
  • Avaliação do volume de vendas necessário para gerar o lucro desejado.

9) Qual é a utilidade da apuração da margem de contribuição para a análise de desempenho de um departamento?

Avaliar se os produtos produzidos geram um lucro variável para suportar os custos departamentais.

10) Nas atividades nas quais a margem de contribuição dos produtos é pequena, tal como em supermercados, por exemplo, a empresa precisa vender muito para a obtenção de lucro. Comente essa afirmativa, dizendo se concorda ou não. Por quê?

O lucro da empresa consiste em duas variáveis que são margem e volume. Quando a margem de contribuição é pequena normalmente em produtos de baixo valor agregado o lucro é obtido com um maior volume de vendas (supermercados); e quando o produto é de alto valor agregado e que demanda maior investimento em tecnologia o lucro é obtido através de altas margens (empresas aeronáuticas).


TESTES

Assinale a(s) alternativa(s) correta(s):

a) Na metodologia do custeio por absorção, todos os custos e despesas de um período são considerados custo da produção dos produtos.

b) O custeio variável não é aceito pela legislação do imposto de renda, já que diminui o lucro da empresa no período, em relação ao custeio por absorção. 

c) Na metodologia do custeio por absorção, nas empresas que produzem diversos produtos, os custos fixos são apropriados aos produtos com base em critérios de rateio.

d) Na metodologia do custeio variável, nas empresas que produzem diversos produtos, os custos variáveis são apropriados aos produtos com base em critérios de rateio.

2) Assinale a(s) alternativa(s) incorreta(s):

a) O custeio variável é o método derivado da aplicação dos princípios contábeis geralmente aceitos no Brasil.

b) O custeio por absorção foi derivado do sistema desenvolvido na Alemanha no início do século 20, conhecido por RKW.

c) No custeio variável, somente os custos variáveis são considerados custos de produção, sendo que os custos fixos são considerados despesas.

d) No custeio variável, somente os custos fixos são considerados custos de produção, e os custos variáveis são considerados despesas.

3) Assinale a alternativa correta:

a) O método de custeio variável agrega os custos fixos da produção ao custo dos produtos, utilizando diversos critérios de rateio.

b) O método de custeio por absorção exige que a avaliação dos estoques seja efetuada pelo custo médio ponderado.

c) Para efeito de apuração de resultados das empresas industriais, é indiferente qual o método adotado, seja variável ou por absorção.

d) Custeio por absorção é aquele que, por assim dizer, “absorve” todos os custos incorridos para se obter a produção de um bem ou serviço, seja custos fixos ou variáveis, seja diretos ou indiretos.

4) Assinale a alternativa correta:

a) Na aplicação do método do custeio variável, não há necessidade de separar as despesas dos custos de determinado período.

b) A principal utilidade do custeio variável é servir como ferramenta para tomadas de decisões gerenciais.

c) Na utilização do método do custeio variável, os custos fixos do período devem ser considerados parte dos custos de produção dos bens ou serviços.

d) Na utilização do método do custeio por absorção, os custos fixos do período devem ser considerados parte das despesas, para efeito de apuração do resultado da empresa.

5) Assinale a alternativa correta:

a) O método de custeio variável agrega os custos fixos da produção ao custo dos produtos, utilizando diversos critérios de rateio.

b) O método de custeio por absorção exige que a avaliação dos estoques seja efetuada pelo custo médio ponderado.

c) Para efeito de apuração de resultados das empresas industriais, é indiferente qual o método adotado, seja variável ou por absorção.

d) Custeio por absorção é aquele que “absorve” todos os custos incorridos para se obter a produção de um bem ou serviço, seja custos fixos ou variáveis, seja diretos ou indiretos.

e) O método do custeio por absorção não é aceito pela legislação tributária porque agrega somente os custos variáveis ao custo dos produtos.

6) A atribuição de todos os gastos de fabricação aos produtos é determinada pela seguinte forma de custeio:

  1. de realização;
  2. variável;
  3. direto;
  4. absorção;
  5. estimado.

7) Pode-se afirmar sobre a margem de contribuição:

a) É a diferença entre os custos variáveis e os custos fixos para cada unidade produzida.

b) É a diferença entre o preço de venda e a soma dos custos e despesas variáveis para cada unidade produzida e vendida.

c) É a diferença entre o preço de venda e a soma dos custos e despesas fixas para cada unidade produzida e vendida.

d) Nenhuma das anteriores.

8) Assinale a alternativa incorreta:

a) Uma empresa produziu e vendeu durante o mês 1.200 unidades de determinado produto, apurando o total de gastos de $ 360.000. No mês, o total dos custos e despesas fixas foi de $ 300.000. O preço de venda unitário é $ 330. Pode-se concluir que a margem de contribuição unitária é $ 280.

b) O custo total para a fabricação de determinado produto é $ 150, sendo $ 60 de custos variáveis. Se houver capacidade ociosa, a empresa deve aceitar uma encomenda para vender por $ 120 cada unidade.

Sim, desde que a empresa gere lucro variável e a empresa tiver em ociosidade a margem de contribuição positiva irá contribuir para gerar mais lucro ou amenizar o prejuízo do período.

c) Uma empresa produziu e vendeu durante o mês 1.000 unidades de determinado produto, apurando o total de gastos de $ 350.000. No mês, o total dos custos e despesas fixas foi de $ 300.000. O preço de venda unitário é $ 330. Pode-se concluir que os custos e despesas variáveis são de $ 50 para cada unidade.

d) O custo total para a fabricação de cada unidade de determinado produto é $ 150, sendo $ 20 de custos fixos. Se houver capacidade ociosa, a empresa deve aceitar uma encomenda para vender por  $ 120 cada unidade.

9) Determinada indústria tem capacidade para produzir e vender 5.000 unidades por mês, e o preço de venda fixado pela diretoria é de $ 600 para cada unidade. O total dos custos e despesas, para a produção e venda de até 5.000 unidades, é de $ 2.800.000, sendo $ 800.000 gastos fixos. Em outubro, produziu e vendeu 4.000 unidades.

a) Se tivesse reduzido o preço de venda em 10% e vendido 4.200 unidades, haveria aumento no lucro antes da tributação.

b) Se os custos e despesas variáveis tivessem aumentado, a empresa precisaria diminuir o preço de venda para vender mais e manter a mesma rentabilidade percentual sobre as vendas.

c) Se tivesse reduzido o preço de venda em 35% e vendido 4.900 unidades, haveria acréscimo na margem de contribuição unitária.

d) Se houvesse acréscimo no total dos custos e despesas fixas, a empresa precisaria produzir e vender uma quantidade maior, para manter a mesma rentabilidade percentual sobre as vendas.

Compartilhe nas Redes Sociais