Finanças: Introdução a análise de investimentos

0
842

As decisões de investimento envolvem a elaboração, avaliação e seleção de propostas de aplicações de capital efetuadas com o objetivo, normalmente de médio e longo prazo, de produzir determinado retorno aos proprietários de ativos. Várias decisões empresariais que se incorporam a um processo de investimento de capital, podendo- se citar, entre outras, as decisões de substituição de ativos, de ampliação da capacidade produtiva, de lançamento de novos produtos, etc.

Todo o processo de tomada de decisões financeiras requer uma compreensão dos princípios de formação e utilização das taxas de juros do mercado e os critérios de decisão a serem seguidos pelos agentes econômicos. Em verdade as taxas de juros são um balizador da economia e de fundamental importância para analise da empresa, antes mesmo de iniciar seus projetos de investimentos.

É importante ressaltar que uma decisão de investimento é tomada segundo um critério racional levando em consideração a aceitabilidade do produto no mercado; as necessidades de investimentos em imobilização e construção da sua carteira de clientes e estoques e também das origens de recursos para financiar os projetos e um dos mecanismos usuais em finanças consiste em mensurar corretamente  os fluxos de caixa incrementais associados com as propostas de investimentos e avaliar sua atratividade econômica pela comparação do custo do dinheiro e observar ao longo do tempo como este dinheiro investido estará retornando para a empresa para renumerar adequadamente suas fontes de capital (dos bancos ou dos acionistas).

Basicamente, um processo de seleção de alternativa de investimento de capital envolve os seguintes aspectos básicos de estudo:

a) dimensionamento dos fluxos de caixa de cada proposta de investimento gerada;

b) avaliação econômica dos fluxos de caixa com base na aplicação de técnicas de análise de investimentos;

c) definição da taxa de retorno exigida pelos proprietários de capital (credores e acionistas) e sua aplicação para o critério de aceitação de projeto de investimento;

d) introdução do  risco no processo de avaliação de investimento.

Assim para avaliar uma proposta de investimento é necessário conhecer o comportamento do mercado em relação as taxas de juros; o tempo que o investimento inicialmente efetuado será retornado para a empresa e a taxa interna de retorno deste projeto de investimento ao seu momento “zero” para conhecermos se este projeto estará proporcionando um “valor presente líquido” para remunerar adequadamente suas fontes de capital.

“Nos dias atuais os conceitos de finanças é fator essencial nas corporações  e os acionistas dominam tais conceitos de finanças e os gestores não podem alegar ignorância”.

Dentre as funções podemos destacar

  • Construir o Valor Econômico da Empresa.
  • O Planejamento É Necessário.
  • A Empresa É a Reunião de Especialidades Humanas.
  • Os Gestores São Responsáveis pela Geração do Lucro.
  • Informação para a Gestão.
  • Processo decisório:
  • Gestores: motivação, empreendedores.

Por maior que seja uma empresa podemos entender que ela é constituída por um conjunto de projetos ora dependente ou independentes que compete entre si e conhecer rentabilidade individual destes projetos é fundamental para uma boa gestão empresarial e destacamos abaixo as principais metodologias amplamente utilizadas em finanças para avaliação dos projetos de investimentos.

Metodologias de escolha de Projetos excludentes:

  • Valor presente líquido (VPL)
  • Taxa Interna de retorno (TIR)
  • Período de recuperação do Capital (payback)
  • Índice de lucratividade (IL)
  • Taxa interna de retorno modificada (TIRM)
  • Valor Anual Equivalente (VAE)

Um bom estudo

Prof. Alexandre Wander

Abaixo material para download

GECOMPANY – INTRODUÇÃO A ANÁLISE DE INVESTIMENTOS

 

Compartilhe nas Redes Sociais