Gestão Estratégica de Custos: Principais conceitos do método de custeio variável

0
2126

O conceito de análise comportamental de custos, separando-os em custos fixos e variáveis, possibilita uma expansão das possibilidades de análise dos gastos e das receitas da empresa, em relação aos volumes produzidos ou vendidos, determinando pontos importantes para fundamentar futuras decisões de aumento ou de diminuição dos volumes de produção, corte ou manutenção de produtos existentes, mudança de mix de produção, incorporação de novos produtos ou de quantidades adicionais, etc.

Esse ferramental de análise econômica normalmente é denominado análise de custo/volume/lucro e conduz a três importantes conceitos: margem de contribuição, ponto de equilíbrio e alavancagem operacional. Esses conceitos podem ser agrupados em um único modelo decisório, que estamos denominando modelo de decisão da margem de contribuição.

Margem de contribuição

Representa o lucro variável. É a diferença entre o preço de venda unitário do produto ou serviço e os custos e despesas variáveis por unidades de produto ou serviço, Significa que, em cada unidade vendida, a empresa lucrará determinado valor. Multiplicado pelo valor total vendido, teremos a margem de contribuição total do produto para a empresa.

Ponto de Equilíbrio

Evidencia, em termos quantitativos, o volume que a empresa precisa produzir ou vender para que consiga pagar todos os custos e despesas fixas além dos custos e despesas variáveis em que necessariamente  ela tem de incorrer para fabricar e vender o produto. No ponto de equilíbrio, não há lucro ou prejuízo. A partir de volumes adicionais de produção ou de venda, a empresa passa a ter lucros.

A informação do ponto de equilíbrio da empresa, tanto do total global, como por produto individual, é importante, porque identifica o nível mínimo de atividade em que a empresa ou cada divisão deve operar.

Alavancagem Operacional

Significa a possibilidade de acréscimo do lucro total, pelo aumento da quantidade produzida e vendida, buscando a maximização do uso dos custos e das despesas fixas. É dependente da margem de contribuição, ou seja, do impacto dos custos e das despesas variáveis sobre o preço de venda unitário e dos valores dos custos e das despesas fixas. Alguns produtos têm alavancagem mais que outros, em virtude dessas variáveis.

Fonte: Gerencial de custos

Editora Thomson – 2012

Autor: Clóvis Luis Padoveze

Compartilhe nas Redes Sociais